Rita Dias

  • by

Poesia Voei longe, ao refúgio mais longínquo Onde me posso encontrar. Onde espero de mim uma alvorada. Na escuridão rasgada do dia, Em que o sol descansa para a madrugada, Fiz para ti o que sabia. Deixei que a minha… Read More »

  • by

Rita Dias – Poesia 1918-1930 – Florbela Espanca