logo

When we seek the answers, the universe conspires in our favor.“ I believe that books are not chosen by us, they… choose us. Bring us messages … "Brida” chose me, was the first book I read by Paulo Coelho, and was offered. In a very particular phase of my life … the door was, so to speak, half open, and “Brida” gave the push. “… Every human being has within itself, something much more important than himself: his gift.” Their quest, its discovery, its price, are part of our journey.

“… I also know that never, but never, we will know the ultimate reason for our existence. We know how, where, when and how we are here. But the question for what? It is, and always will be an unanswered question…

– Why are we here?

Many people think they have found the answer in their religion, or their materialism. Other desperate and spend his life and fortune trying to understand. Some, very few, who have left this question behind and live only for the moment, without worrying about the results and consequences. "Only the brave and those who know the Tradition of the Sun and the Tradition of the Moon, know the only possible answer to this question:

I DO NOT KNOW.”

“This, at first time, may seem frightening and leave us helpless before the world, the things of the world and the very meaning of our existence. However, after the first shock passed by, let us gradually accustoming to the only possible solution: follow our dreams. Have the courage to take the steps that we have always wanted to … The greatest greatness a human being can experience… is the acceptance of the Mystery. ”


“Quando procuramos as respostas, o Universo conspira a nosso favor.” Acredito que os livros não são escolhidos por nós, eles… escolhem-nos. Trazem mensagens… “Brida” escolheu-me, foi o primeiro livro que li de Paulo Coelho, e foi-me oferecido. Numa fase muito particular da minha vida…a porta estava, por assim dizer, entreaberta, e “Brida” veio dar o empurrão. “…Cada ser humano tem, dentro de si, algo muito mais importante do que ele mesmo: o seu Dom.”. A busca pelo seu dom, a sua descoberta, o preço dessa descoberta, fazem parte da nossa jornada.

“…Sei também que nunca, mas nunca mesmo, saberemos a razão final da nossa existência. Poderemos saber como, onde, quando e de que maneira estamos aqui. Mas a pergunta para quê? É, e será sempre, uma pergunta sem resposta… – Para que estamos aqui? Muitas pensam que descobriram a resposta nas suas religiões, ou no seu materialismo. Outras desesperam e gastam a sua vida e a sua fortuna a tentar compreender. Algumas, poucas, deixaram que esta pergunta passasse em branco e vivem apenas o momento, sem se preocupar com os resultados e as consequências. »Só os corajosos e os que conhecem a Tradição do Sol e a Tradição da Lua, conhecem a única resposta possível a esta pergunta: NÃO SEI. »Isto, no primeiro momento, pode parecer assustador e deixar-nos desamparados diante do mundo, das coisas do mundo e do próprio sentido da nossa existência. No entanto, depois de passado o primeiro susto, vamo-nos habituando gradualmente à única solução possível: seguir os nossos sonhos. Ter coragem de dar os passos que sempre desejámos dar… …A maior grandeza que um ser humano pode experimentar é …a aceitação do Mistério.”

Sandra Rute Albuquerque – September 23, 2013

Leave a reply